segunda-feira, 15 de outubro de 2012

sou


Ultimamente percebo que estou no meio da pista. Naquela dúvida entre seguir em frente e dar ré; e como o tempo não para, cada vez mais percebo que pensar em não fazer nada já é pensar em fazer; foi o que me disseram, foi o que a vida trouxe pra mim.

Dizem por aí que tudo não passa de uma viagem, que devemos nos preocupar menos com o destino e aproveitar o trajeto; acho que é isso que estou tentando fazer e, pela primeira vez em anos, eu esteja realmente conseguindo fazer o que me dizem pra fazer; às vezes é o melhor a se fazer, desligar a mente e o coração, parar de querer decidir tudo, planejar e almejar; simplesmente deixar que os conselhos alheios me mostrem como desviar dos buracos que a estrada me oferece; cansei de tentar fazer tudo por mim mesmo.

E aí, literalmente, estou no meio da pista, como a letra 's'; que tem inicio na 'saudade', fica bem no meio do 'redescobrir' e termina no 'nós'.
Independente do ponto em que a minha vida esteja o céu ainda vai variar entre cinza, azul, anil, vermelho ou laranja; o mar vai quebrar contra as areias e depois recuar; o vento vai soprar e eu vou viver, sempre esperando o que o amanhã tem pra oferecer; sempre procurando um alguém para me virar de ponta cabeça e tornar o meu 'sou' num 'nós'.

3 comentários:

  1. Pois é meu velho , eu também estou tentando seguir mais os conselhos que me dizem e fazendo coisas que eu não fazia antigamente. Li o texto e lembrei muito de nossa conversa.

    ResponderExcluir
  2. Soprar e trazer um nós que não aperte, que seja leve e que te faça mudar todos os outros planos.



    <3


    Sempre vem, quando a gente já se esqueceu de esperar.

    ResponderExcluir